Gateiros

segunda-feira, 21 de setembro de 2009

9

Bixano Jedi

Para se entender melhor essa história antes é necessário esclarecer que em Portugal, na cidade do Porto, onde aconteceu, há um grupo de pessoas maravilhosas, chamado projeto “Animais de Rua”, que se dedicam a recolha dos animais de rua para esterilizá-los e depois devolver aos locais onde foram encontrados evitando assim a proliferação desses animais sem donos e possibilitando aos já existentes uma vida mais saudável. Foi durante estas atividades da recolha dos animais abandonadas para tratá-los e esterilizá-los que foi encontrado o Jedi. Estava na colônia da Casa Abandonada com sua mãe que havia sido deixada para trás pelos antigos donos e mais seis irmãos. A colônia era composta por 13 gatos. A mãe, depois de ser esterilizada foi novamente devolvida à colônia. O gatinho Jedi estava já cego com os olhos infectados por causa da coriza. Após a recolha o pessoal de “Animais de Rua” sofreu algumas pressões no sentido de eutanasiar o gatinho cego já que era impossível recuperar sua visão. Mas essas pessoas com uma sensibilidade e um amor muito grande aos animais resolveram investir no gatinho Jedi mesmo sabendo que iriam gastar com o tratamento grande parte dos fundos que tinham disponíveis naquele momento. Assim Jedi foi operado para a retirada de ambos os olhos. Depois de uma boa recuperação o gatinho já estava correndo e brincando como qualquer outro de sua idade. Pensava-se então naquele momento, que iria ser difícil encontrar uma pessoa para adotar o gatinho. Por sorte apareceu por lá a Sónia, certamente uma pessoa muito especial e maravilhosa que inclusive já tinha adotado o Muki, um cãozinho que estava para ser abatido num canil municipal, e apaixonou-se pelo Jedi. Hoje constituem uma família feliz com um final igualmente feliz.

Para qualquer defensor dos animais, encontrar estas histórias de amor à vida animal em um mundo que assassina diariamente milhões de animais por dinheiro e comércio é algo extremamente gratificante. É um pingo de esperança saber que ainda e apesar de tudo, existem pessoas incríveis como as do “Animais de Rua” e a Sónia que ficou com o Jedi.

O PROJETO "ANIMAIS DE RUA"

Depois de se conhecer esta bela história do gatinho Jedi, nada melhor do que saber um pouco sobre estas pessoas tão dedicadas, verdadeiros anjos dos animais, que lhes dão a chance de uma vida melhor a cada dia. Assim, aqui abaixo, deixamos que o próprio pessoal de “Animais de Rua” conte um pouco sobre seu projeto através dos esclarecimentos que dão em seu ótimo site. Eis o que dizem:

“O projeto Animais de Rua nasceu pouco a pouco, quase sem que déssemos por isso. Em 2005, um grupo de amigos juntou-se com o objetivo de angariar fundos para esterilizar uma colônia de gatos de rua que vivia em condições muito precárias na cidade do Porto. Conseguiram-se os fundos e todos os gatos da colônia foram esterilizados e desparasitados. A diferença na qualidade de vida daqueles animais, antes magros e feridos por causa das lutas territoriais e ninhadas sucessivas e agora bem nutridos e de pêlo brilhante, fez-nos desejar poder melhorar dessa forma as vidas de mais animais de rua. Conhecíamos cada vez mais casos de ninhadas afogadas ou enterradas vivas, de crias a morrer atropeladas ou vítimas de doença e, por isso, decidimos criar um grupo de trabalho para esterilização de animais de rua ou carenciados.

Idealmente, o projeto Animais de Rua não deveria existir. Num mundo ideal, todos os animais de companhia teriam direito a viver num lar, protegidos das condições climatéricas adversas e dos perigos da rua. Mas, como sabemos que no nosso país estamos ainda, infelizmente, muito longe de conseguir esse objetivo último, o projeto Animais de Rua foi criado para tentar minorar o sofrimento dos animais de rua e não permitir que continuem a gerar mais vidas sem abrigo, destinadas a sofrer, sem acesso a alimentação nem a cuidados de saúde. O nosso trabalho é paralelo e complementar ao trabalho das associações de proteção animal que acolhem e encaminham para adoção animais abandonados.

O projeto Animais de Rua não tem espaço próprio e, portanto, não pode acolher animais errantes. O nosso trabalho consiste no apoio à captura e esterilização de animais de rua, que são posteriormente libertados no seu meio.

Para mais informação sobre todas as vantagens da esterilização de animais de companhia, aconselhamos a consulta do site Esteriliza-me.org.


Estava com saudade de postar histórias de gatos^^

Fonte: Jornal Defesa dos Animais

9 comentários:

Jasmim disse...

Nossa, que estória ! Mamãe quase chorou aqui por causa de Jedi, mas estamos muito felizes que ele está muito bem, e com a realização deste projeto =)

Ana disse...

Olá!
Bom dia k História triste mas felizmente com um fim bonito..E k lindo é o Jedi...Felicidades para ele e para a sua nova "mamã"..Eu por acaso tbem já conheço os “Animais de Rua” os meus meninos foram adotados de uma Fat desse projecto e boa a hora k o fiz adoro os meus meninos..
Boa terça feira..Beijinhos,ronrons e miaus..

Nino&Jokinha

Gisa disse...

Que linda a história do Jedi e o trabalho desse grupo. Eu cheguei a me arrepiar quando falaram em eutanasiar o gatinho só porque ficou cego. Ainda bem que ele encontrou uma mamãe que lhe deu uma chance de ser feliz como todo gatinho merece. Ele é tão lindo e pelas fotos dá para ver o quanto é amoroso! Beijos

Ana, Aprendiz de Anjo disse...

O que me faz ter esperança é que ainda existem Anjos vagando na terra. Beijos

Theófila disse...

Ai... a história me fez chorar.
Eu sinceramente acho que não seria capaz de cuidar um gatinho com essas necessidades, e admiro demais pessoas que enfrentam as dificuldades de adotar um animal como esse.
Graças a Deus essas pessoas existem.

olho de bicho disse...

Não que outras não mereçam mas algumas historias são mais emocionantes, imagine a dor dessa criaturinha e quanto ela deve ser feliz agora, que a visão é algo maravilhoso, eu concordo, mas isso não impede que seres maravilhosos existam sem esse dom.
Um dia conto a historia do Zeca, o bebezão da minha mãe, não é tão forte mais eu vi algumas semelhanças.
Beijinhos, até mais.
Ah, adorei o selinho.

Arte dos Gatos disse...

Oi
Fiquei emocionada com a história do Jedi, ele é lindo e não acredito que queriam matá-lo só porque ficaria cego. Eu já passei por isso ao recolher meu cachorrinho Vitório (que já virou anjinho) que após ser atropelado foi largado à própria sorte, eu o encontrei e alguns disseram que era pra sacrificá-lo, já que não podia andar; depois que levei ao veterinário, tratei dele com carinho e ele viveu feliz e andando, apesar de mancando, por dois felizes anos de sua vida. Só acho que um animal deve ser sacrificado, se ele estiver sofrendo muito e que certamente essa seja a melhor opção.
Fiquei feliz em saber que o Jedi foi adotado. Minha irmã também cuida de um cachorrinho cego e é o amor dela.
Beijos
Simone

Luciana disse...

Fiquei emocionada... que bom que agora está bem.
Gostei do teu blog... voltarei. ;0)
Bjks

Liôa disse...

Obrigada Luciana! Volte sempre que quiser!! bjs

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...