Gateiros

domingo, 8 de novembro de 2009

3

Animais que mudaram a história da humanidade

Sam Stall, dono de três cães (seu gato morreu recentemente), listou, em dois livros, os 100 cães e 100 gatos que mais influenciaram a História. Exagero? Um cão ajudou a criar um cisma na Igreja Católica. Um gato acabou com uma espécie inteira de pássaros. E a cadela Laika foi ao espaço antes de nós, humanos. Convencido?

TIBBLES: Sem predadores na Nova Zelândia antes da chegada do homem, as cotovias locais desaprenderam a voar. Foram extintas pelos ratos no país inteiro, mas resistiram na minúscula ilha Stephens. Isso até a chegada de David Lyall, encarregado de cuidar do farol, e de seu gato Tibbles, em 1894. Sem muita resistência, o felino deu cabo das cotovias em apenas um ano.

URIAN: Por trás da história da fundação da Igreja Anglicana - o rei Henrique VIII a criou para poder casar pela segunda vez, o que a Igreja Católica não permite - está um cachorro. O cardeal Wolsey, emissário do rei, foi a um encontro com o papa Clemente VII e estava quase chegando a um entedimento quando seu cão Urian resolveu morder a canela do papa. Resultado: até hoje as duas igrejas continuam separadas.

MOURKA: Destacou-se em uma das batalhas mais sangrentas da 2ª Guerra. Em uma Stalingrado (São Petersburgo) sitiada pelos nazistas, o audaz gato levava bilhetes da linha de frente até o quartel-general soviético.

PICKLES: A taça Jules Rimet, dada aos vencedores da Copa do Mundo, foi roubada pouco antes da Copa da Inglaterra, em 1966. O ladrão pediu um resgate no valor de 15 mil libras. Mas não foi preciso pagá-lo. Durante um passeio com seu dono, o cão Pickles achou algo embaixo de uma cerca viva. Era a taça. Pickles chegou a participar da festa da vitória com o time da Inglaterra, campeã daquela Copa. Pena que a taça, conquistada em definitivo pelo Brasil em 1970, foi roubada no Rio de Janeiro em 1983, derretida e nunca mais vista.

MACEK: O físico croata Nikola Tesla (1856-1943) fez experimentos pioneiros com a eletricidade. Sua inspiração foi um gato chamado Macek (gato macho, em sérvio). Uma carga de eletricidade estática atingiu sua cidade em um dia de inverno e também seu gato, que chegou a brilhar no escuro.

LAIKA: O primeiro ser vivo a ir para o espaço foi uma cadela vira-lata apanhada nas ruas de Moscou. Laika foi ao espaço no dia 3 de novembro de 1957, a bordo do Sputnik II, mas morreu de frio horas depois do lançamento. Melhor sorte teve Félix, um gato parisiense, vira-lata como Laika, escolhido para voar em um foguete francês, em 1963. Ele fez um voo suborbital, a uma altitude de 210 km, e voltou intacto.

CC: Nasceu em 2001 e foi o primeiro animal de estimação clonado. A ideia de seus criadores era clonar cães, mas descobriram que era mais fácil fazer isso com gatos. O primeiro cachorro-clone, Snuppy, apareceu só em 2005.

BLAIR: Embora poucos se lembrem dele, foi o primeiro cão a fazer sucesso no cinema, em 1905. Ele chegou a aparecer dirigindo um carro (um motorista conduzia o volante agachado) em 1908. Pioneiro, abriu caminho para outros astros e estrelas caninos, como Rin Tin Tin - que salvou os estúdios Warner Bros. da falência nos anos 20 - e Lassie - que se chamava Pal e era macho.

Show!

Fonte: Portal dos Anjos

3 comentários:

Lizandra disse...

Legal :)

Nati - Mãe Cão Mãe Gato disse...

Muito legal!!! Bjs, Nati

Arte dos Gatos disse...

Que interessante!
Me visite mais amiga, estou sentindo sua falta no meu bloguinho!
Beijo

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...